por vilsonmartinsfilho

08 out 2015

A experiência do TISA Educação 3.0 na Eniac: sinergia entre cursos de nível médio e superior

tisa eniac1
Curso TISA Educação 3.0 na ENIAC. 4 dias intensivos de oficinas presenciais e 60 dias de acompanhamento online

 

Investir em formação de professores é o primeiro passo para inserir as tecnologias da informação na dinâmica das aulas de qualquer instituição de ensino. Essa foi a estratégia do Colégio e Faculdades ENIAC, uma instituição de Guarulhos (SP) que está há 30 anos no mercado de ensino e oferece cursos de ensino médio, técnico e superior. Em junho deste ano, 21 professores dos três níveis de ensino participaram juntos do curso de capacitação docente TISA Educação 3.0, que os ajudaram a identificar sinergias em seus trabalhos e descobriram novas técnicas de ensino.

No começo do curso, a gente percebeu que a maioria dos professores se conhecia apenas dos corredores, e não havia nenhum tipo de integração entre o trabalho deles. Cada um cuidava de sua área. Entretanto, já nas primeiras oficinas, eles entenderam como montar atividades do plano do ensino para fazer a integração entre os professores de ensino médio e ensino superior.

Na prática, uma das propostas do projeto foi que os professores do ensino superior montassem grupos de apoio com os seus alunos para que eles ajudassem em aulas de reforço para estudantes do ensino médio — uma ideia que veio dos próprios participantes do TISA.

Uso da tecnologia em nível estratégico

O grande desafio foi estabelecer uma relação de integração entre conteúdos e prática pedagógica, levando em conta a estrutura física da instituição e os recentes estúdios para oferta de Educação a Distância. Sempre incentivando a abordagem estratégica do uso de tecnologias no plano de ensino atual dos professores, o curso TISA Educação 3.0 permitiu que os professores elaborassem uma proposta de aula com o uso da infraestrutura já disponível na ENIAC.

Eles também puderam aprimorar o uso de conteúdos fora da base da própria ENIAC utilizando métodos de curadoria. Assim, reconheceram e qualificaram repositórios externos e abertos para inserir no plano de ensino por meio dos critérios ensinados no curso, uma estratégia que se apresentou com alto impacto na educação de ensino médio.

tisa eniac3

Professora Clara Guapa (MTM Ensino Médio) aplicando os planejamentos de ensino híbrido e pedagogias ativas desenvolvidos durante o curso

 

Esses repositórios não contaram apenas com textos, mas também com vídeos e outros recursos interativos, que acabaram se tornando a principal forma didática. Os próprios professores passaram a produzir vídeos para se comunicar com os alunos em situações diversas, como no esclarecimento de dúvidas, lançamento de questões conceituais e desafios para solução por pares. Para isso, usavam principalmente os dispositivos móveis e a estrutura física, internet sem fio, dispositivos móveis e os espaços de publicação e mediação online instituição.

tisa eniac2

Professores compartilhando seus planos de ensino com metodologias ativas e estratégias de ensino híbrido

 

A estratégia didática dos professores passou a incorporar naturalmente vídeos, infografias e pesquisas online, que já estão causando uma revolução em seu dia-a-dia. Os professores entenderam como usar esses recursos para colaborar na exposição de conteúdos de maneira simples, e principalmente rápida, otimizando o tempo em sala de aula.

Outro avanço foi a construção de abordagens de sala de aula, feitas a partir do uso de metodologias ativas, que já era parte da estratégia da Eniac tanto no ensino médio quanto no ensino superior: a instituição é liderança do consórcio STHEM em metodologias ativas.

Os professores prepararam a abordagem de resolução de problemas complexos e planejaram a aplicação de questionários periódicos para acompanhar o processo de aprendizagem do aluno de forma continuada, evidenciando cada pequeno processo de aprendizado. A nossa ideia foi permitir que eles quebrassem o paradigma da avaliação ao final do processo, já que esse método permite identificar os pontos de dificuldades de aprendizado de cada aluno.

Não por coincidência, a ENIAC firmou parceria com um fornecedor de ferramentas educacionais enquanto o TISA Educação 3.0 estava sendo aplicado, e os professores já conseguiram se apropriar e aplicar as novas ferramentas sem a necessidade de um novo treinamento.

O projeto TISA Educação 3.0 na ENIAC será concluído em 1º de novembro, quando a Teltec entregará o relatório de melhores práticas, encaminhará ações para promover mais oportunidades e premiará os professores que se destacaram, a fim de incentivá-los a seguir com uma postura inovadora. Seguiremos acompanhando o desdobramento prático sobre tudo o que eles querem aplicar no planejamento de ensino em 2016.

Se você gostou da experiência do TISA Educação 3.0 na ENIAC e quer levar essa metodologia para a sua instituição de ensino, entre em contato conosco. E se quiser continuar acompanhando nossas postagens no Facebook, curta a página da Teltec Solutions.

 



Acompanhe nossas novidades nas redes sociais!