por vilsonmartinsfilho

11 ago 2014

4 problemas comuns ao criar uma estrutura de TI para EAD

Um dos dilemas dos gestores de escolas e universidades é saber como investir adequadamente na estrutura de TI para EAD (ensino a distância). Os orçamentos iniciais costumam prever um alto investimento e, ao tentar reduzir os custos, muitas vezes se tomam decisões erradas.

Basicamente, é necessário que haja uma boa conexão à Internet, com possibilidades de acesso via cabo ou wireless; uma rede interna cabeada, com possibilidade de conectividade segura com diversos dispositivos móveis; e um servidor com redundância para armazenar e distribuir os conteúdos (que podem estar em áudio, vídeo, texto, infográficos interativos e o que mais o ser humano conseguir desenvolver). Nesse cenário, é comum se deparar com os seguintes problemas:

1- Falta de integração entre os equipamentos de suporte

Contra isso,é fundamental que redes e servidores estejam devidamente conectados a equipamento de suporte que permitam o monitoramento de seu funcionamento;

2 – Falta de integração e comunicação entre os componentes

A rede e os servidores são as bases da estrutura de TI do EAD e precisam estar integrados de forma adequada. Para evitar esse problema, é preciso avaliar os limites de compatibilidade de cada equipamento (levando em conta hardware e software) no momento das aquisições;

3 – Falta de repositório para armazenar as ferramentas pedagógicas

É importante investir em sistemas de storage que sejam compatíveis com a demanda da instituição. Se a escola usa um volume muito grande de vídeos e aplicações customizadas, vale apostar em soluções de armazenamento em nuvem, por oferecerem mais variedade de disponibilidade;

4 – Compra de equipamentos e sistemas não responsivos

As salas devem ser equipadas de modo que haja dispositivos que sejam compatíveis com os diversos sistemas operacionais (considerando Windows, Mac e Linux para computadores e a maioria dos sistemas de aparelhos móveis) e redes que garantam velocidade e qualidade no tráfego de dados em dispositivos fixos e móveis.

Por fim, concluímos que uma boa estrutura de TI para EAD deve permitir a  entrega sob demanda de tráfego de maneira escalável e automatizada, e os sistemas e softwares devem viabilizar a indexação dos recursos de aprendizagem de maneira automatizada.

Se ainda restam dúvidas sobre como montar uma boa estrutura de TI para oferecer cursos à distância com qualidade, compartilhe conosco.

Foto do topo: CTEP / CC



Acompanhe nossas novidades nas redes sociais!