por admin

27 fev 2018

SD-WAN: uma solução democrática para a sua empresa

O mundo da tecnologia passa por mais uma transformação. Estamos na era das soluções SD. É mais uma onda cuja pergunta não é “SE” vai acontecer, mas “QUANDO” vai acontecer na minha empresa/instituição. Praticamente todas as novidades no mercado de TI, atualmente, são SD:

  • SDS – Software Defined Storage (Armazenamento definido por software),
  • SDN – Software Defined Network (Rede Definida por Software),
  • SD-WAN – Software Defined WAN (Rede de Longa Distância Definida por Software),
  • SDA – Software Defined Access (Rede de Acesso Definida por Software).

 

Hoje vamos ficar restritos ao SD-WAN, que é uma solução muito interessante e, porque não dizer, democrática, já que acaba sendo viável para empresas/instituições de diferentes tamanhos e capacidades de investimento.

Incialmente vamos entender o mercado de WAN e porque o SD-WAN se torna uma opção atrativa. As empresas, levadas por uma necessidade de qualidade de serviço, de proteção das informações que trafegam em links de longa distância, acabaram sendo levadas à contratação de nuvens (ou redes privadas) com MPLS. O MPLS foi, durante muito tempo, uma boa alternativa para atender a estas questões. O ponto negativo? O preço! Desta forma, as instituições gradativamente, mesmo sem querer ou perceber, foram ficando cada vez mais dependentes das operadoras de telecomunicações. E mesmo que os serviços não fossem da qualidade desejada, não existiam muitas opções ou a migração seria traumática.

Uma das vantagens do SD-WAN é justamente propiciar uma independência de operadora e de tecnologia para comunicação de dados. A ideia é que se possa construir uma rede que misture tecnologias (1 link MPLS + 1 link Internet) ou até mesmo que se migre do MPLS para links Internet. Mas porque ninguém fez isso antes?

Porque os requisitos de desempenho e segurança diziam que o MPLS era a única alternativa. O SD-WAN torna os links Internet (banda larga, IP dedicado, etc.) uma alternativa barata, porque cria uma camada de software (por isso: Software Defined) que garante a qualidade de serviço e a proteção dos dados. A qualidade de serviços é garantida pela tomada de decisão de forma inteligente, ou seja, utilizando métricas de qualidade dos links, é possível que o equipamento saiba qual o melhor link utilizar para determinada aplicação naquele exato momento.

Isso quer dizer que o roteamento não é mais somente baseado em protocolo de roteamento dinâmico, mas também em métrica de qualidade do link, como tempo de resposta, por exemplo. Essa camada de software, nas soluções SD, é chamada de overlay (o hardware e links que compõem a camada física da solução são chamados de underlay). Já a questão de segurança é garantida pelo uso de criptografia dos dados que trafegam nos links, através de VPNs (Virtual Private Networks), que garantem que mesmo os links internet trafeguem dados corporativos com garantia de que não serão expostos.

A segunda vantagem do SD-WAN é permitir de forma mais barata e inteligente o uso de links de comunicação redundantes. Até então, uma empresa que dependesse de alta disponibilidade dos serviços de comunicação de dados, acabava pagando por mais um link de comunicação, mas o uso do segundo link, em muitos casos era utilizado somente quando o link principal caía. Esta é a forma de funcionamento do roteamento (exceção feita a situações onde existe roteamento baseado em política – PBR Policy Based Routing, que permitiria utilizar dois ou mais links, mas com uma configuração completamente manual e inflexível).

Como a solução de SD-WAN conhece as exigências das aplicações e monitora os links que tem à disposição, pode escolher qual o melhor caminho para enviar o tráfego daquela aplicação, naquele exato momento. É a solução que toma a decisão de encaminhamento de tráfego de forma totalmente automatizada (mais uma virtude das soluções definidas por software) e inteligente.

 

 

SD-WAN segurança

Em muitos casos, é interessante para a TI, que as localidades remotas (escritórios, lojas, etc) tenham seu próprio link para navegação na Internet. Mas como garantir isso com segurança e padronização de políticas? Algumas soluções de SD-WAN permitem que o equipamento responsável pelo roteamento faça também o papel de firewall de próxima geração e filtro de URL’s. Isso resolve outro problema sério que sempre foi preocupação dos gestores de TI. Estas soluções, além de garantir a segurança também podemfornecer à empresa garantias de conformidade (compliance) já que podem ter gerenciamento centralizado baseado em templates.

Então, qualquer empresa/instituição que tem localidades remotas (escritórios, lojas, etc) pode se beneficiar das soluções de SD-WAN! Como estas soluções podem gerar um impacto facilmente mensurável nos custos de links de comunicação, é muito fácil comprovar a viabilidade e benefícios da solução. Principalmente financeiros! Outros motivadores para a adoção de SD-WAN:

  • Busca pela independência de operadora de telecom;
  • Equipes de TI reduzidas, que buscam simplicidade no gerenciamento do ambiente;
  • Altos custos com links de comunicação.

 

Formas de contratação/aquisição da solução:

  • Aquisição dos equipamentos e gerenciamento da equipe interna de TI;
  • Contratação como serviço gerenciado, com comodato dos equipamentos, monitoramento 24×7 do ambiente, abertura de chamados junto às operadoras de telecom, relatórios mensais e reconfiguração do ambiente;
  • Uma solução “híbrida” com a aquisição dos equipamentos e a contratação dos serviços de gerenciamento do ambiente.

Mas cuidado! Muitas soluções de SD-WAN são oferecidas por empresas startups americanas. Mesmo que sejam boas soluções técnicas, procure se garantir em relação à continuidade da empresa. Ela pode deixar de existir no horizonte de 5 anos…

A Teltec Solutions trabalha com soluções SD-WAN de Cisco, Cisco/Meraki e Citrix, atualmente com 3 projetos implantados, alguns com mais de 100 localidades.

SD-WAN

Categorias



Acompanhe nossas novidades nas redes sociais!