por admin

04 fev 2019

Microsoft Azure x OneDrive: qual a diferença entre os dois serviços?

As soluções baseadas em nuvem da Microsoft despertam um grande interesse por parte tanto do usuário doméstico, quanto do empresarial. Mas quando determinar quando as necessidades de uma pequena ou média empresa requerem mais recursos computacionais e que já é hora de atualizar uma solução?

Entenda o que são, para que servem e quais são seus principais diferenciais.

A Teltec Solutions, parceira Gold da Microsoft, explana as principais diferenças entre o OneDrive e o Microsoft Azure:

OneDrive

O OneDrive é uma solução padrão para usuários domésticos da Microsoft. É possível armazenar variados tipos de arquivos em um local na nuvem, o que possibilita a visualização, edição e compartilhamento em qualquer lugar ou por diferentes plataformas.

Tem completa integração com o pacote Office 365, além de poder ser instalado e utilizado em Sistemas Operacionais Windows ou Mac. Tem criptografia SSL (Secure Socket Layer), que exige autenticação das duas partes envolvidas na troca de informações.

Inicialmente, a Microsoft disponibiliza para seus usuários 5 GB gratuitos de espaço para armazenamento, com possibilidade de aumento de até 50 GB, com uma pequena parcela cobrada do usuário.

É possível adquirir mais armazenamento com o OneDrive, mas só a partir da licença do pacote Office 365 Personal, que disponibiliza até 1 TB para o usuário.

OneDrive for Business

O OneDrive for Business é a ampliação e sofisticação do OneDrive para o uso corporativo. Basicamente, tem os mesmos objetivos do OneDrive comum, embora ofereça muito mais em termos de armazenamento e segurança, já que trata de dados bastante sensíveis.

O plano mais básico do aplicativo tem a capacidade de armazenamento de 1 TB por usuário, podendo armazenar arquivos de até 15 GB de tamanho. Da mesma forma do OneDrive doméstico, ele é licenciado para o uso comercial e tem integração plena com o Office 365.

O plano Business Premium traz outras vantagens, como o acesso a alguns aplicativos do Office, bem como a serviços como o Exchange, o SharePoint e o Microsoft Teams, dentre outros.

Microsoft Azure

Apesar de também ser um produto da Microsoft também baseado em nuvem, o Azure tem um propósito completamente diferente das versões apresentados do OneDrive.

O armazenamento do Azure é projetado para as Virtual Machines (VM), em vez de um dispositivo físico, para qual opera o OneDrive. As VM’s funcionam sob o modelo IaaS, e permitem que o administrador implante dentro de uma rede virtual (VNet).

Para o Azure, o armazenamento funciona da seguinte forma: o serviço organiza os dados carregados como objetos chamados de ‘Blobs’. Neste caso, o armazenamento por usuário pode chegar a até 500 TB.

Comparativo

De maneira clara e objetiva: o OneDrive funciona como um “cliente” do Azure.

Por exemplo: se em determinada empresa existe o OneDrive for Business para os funcionários e a empresa utilize o  Azure para todas as infraestruturas baseadas em cloud, a relação deles é entendida assim.

Como explica Hugo Sousa, especialista da Teltec, o Azure é uma “evolução da disponibilidade da nuvem feita pela Microsoft”.

“Ao perceber, ainda quando o OneDrive estava no começo, que os usuários tinham a necessidade do uso da nuvem para armazenamento pessoal, a Microsoft entendeu que ofertar o provimento de uma nuvem – não só para armazenamento, mas para todas as suas aplicações – era o próximo passo a ser dado pela companhia”, afirma Hugo.

Apesar da diferença de objetivos de cada serviço, podemos tirar alguns insights sobre a dimensão da atuação dos dois produtos Microsoft:

  • O OneDrive já vem pré-instalado nas últimas versões do Windows e só necessita de registro com a conta Microsoft do usuário, enquanto o Azure só é instalado após o registro no sistema;
  • O OneDrive, em todas as suas versões, é destinado para o usuário doméstico ou empresarial. Nas versões com mais recursos, pode chegar a ter o armazenamento ilimitado por usuário. O Azure já inicia com o armazenamento de 500 TB.
  • Enquanto o OneDrive oferece total integração com os produtos do Office 365, o Azure não tem uma relação direta com os aplicativos do pacote.
  • A precificação de ambos é feita no modelo as a Service, ou seja, como um serviço recorrente. No entanto, o modelo da Azure segue o mercado das provedoras de Cloud, no modelo Pay as you Go, cobrando por gigabyte utilizado e por eventuais serviços adicionais.
  • O OneDrive oferece a possibilidade de ser utilizado offline. O Azure, não.

A conclusão que nós chegamos é a de que, embora os dois produtos façam parte do armazenamento em nuvem da companhia, um é totalmente voltado para o usuário doméstico, enquanto o outro é para armazenamentos gigantes, empresariais, que requerem um conhecimento técnico mais apurado.

Um, portanto, não pode ser comparado diretamente ao outro.

Ficou em dúvida ou quer saber mais sobre o assunto? Fale com os especialistas da Teltec Solutions!



Acompanhe nossas novidades nas redes sociais!