$name

Como a Tecnologia melhorou a experiência dos clientes do Co.W. Coworking

Parque tecnológico simplificou a gestão de internet e aumentou o faturamento do espaço

Ambientes de Coworking estão cada dia mais comuns no Brasil. De acordo com o Coworking Brasil, o número de espaços conhecidos no País saltou em quase 50% de 2017 para 2018, data do último censo realizado, resultando em aproximadamente 1.200 espaços conhecidos.

Neste ambiente de inovação aberta que atrai desde Startups a empresas consolidadas, o que diferencia um espaço do outro é a qualidade do serviço oferecido. Seja no espaço físico, seja na infraestrutura de TI que é capaz de oferecer, tudo é avaliado por quem quer aderir ao novo estilo de trabalho. Afinal de contas, todo o propósito é facilitar a vida, não a tornar mais difícil.

E é aí que o Co.W. Coworking, que possui unidades em São Paulo e Santa Catarina, adentra neste crescente mercado. A Teltec Solutions, que tem um de seus escritórios de São Paulo na unidade Berrini do Coworking, é uma das responsáveis por consolidar a estratégia de TI nas três unidades paulistanas e trazer resultados de negócios tangíveis ao empreendimento. O sucesso do projeto foi tão grande que o Coworking expandiu o projeto com a Teltec para mais um espaço da marca na capital financeira do País.

Parque tecnológico

Uma das grandes demandas por parte da Diretoria do Co.W. era de que o parque tecnológico, apesar de bem equipado, ainda não estava completamente compatível às necessidades de negócios do Coworking. A grande dificuldade era de que não havia uma estratégia de TI unificada e coerente.

Para cada área da TI, havia uma solução diferente implantada. O que significa dizer que a gestão integrada de todos os processos dependia de profissionais diferentes, com especialidades diferentes, o que significava demora na resolução de eventuais problemas. Como consequência, as reclamações dos clientes eram diárias.

Além disso, havia uma demanda de visibilidade na gestão. Era praticamente impossível assegurar o número de usuários de cada cliente, fundamental ao modelo de negócio do Co.W., já que os contratos são celebrados contemplando o número de pessoas que teriam acesso à infraestrutura física e técnica.

Como havia uma demanda excedente crescente, tanto de visitantes das empresas, quanto de uso da rede, eram necessários recorrentes investimentos para aumentar a capacidade de rede, sobrecarregando o próprio parque tecnológico e, como um outro efeito colateral, havia um escape de faturamento em cima da demanda.

“Sem internet, basicamente, ninguém consegue trabalhar a contento. Tínhamos muitas reclamações de clientes que às vezes, só por mudarem de lugar, já ficavam sem acesso à internet. Nós acordávamos com problemas e íamos dormir com problemas, sendo muito corrido para administrar tudo”, diz Camila Rocha, Diretora de Operações e uma das sócias do Co.W.

Business Outcomes

A área de TI sempre esteve dentro de um paradigma para empresas e organizações: onerosa, com muitas possibilidades de dor de cabeça e com melhorias ligadas apenas a processos, mas que não estava diretamente ligada à área de negócios. Ou seja, era vista de maneira engessada e não como deveria ser: estratégica.

Ao longo dos anos e com a adoção de novas tecnologias, esse entendimento foi sendo alterado. No caso do Co.W., o parque tecnológico e as melhorias na TI trouxeram benefícios diretos ao negócio. A Teltec, em parceria com uma Fábrica de Software, desenvolveu uma plataforma que conecta vários pontos do Coworking. Trata-se de uma aplicação que faz o gerenciamento das entradas e saídas dos prédios integrada com a rede de dados, utilizando tecnologias como Microsoft Azure e Cisco DevNet.

Funciona da seguinte forma: o acesso físico e à rede, também da Cisco, é gerenciado pela aplicação em nuvem, a Microsot Azure. Em um clique, os acessos podem ser ativados, desativados e bloqueados. A medida acabou por diminuir o índice de insatisfação da empresa e simplificar o cadastro de clientes dentro dos usuários permitidos na rede.

As Tecnologias providas pela Teltec Solutions, integrando elementos de rede e de software – tudo rodando na nuvem –, dão conta das demandas de mais de mil usuários distribuídos em três unidades do Co.W. em São Paulo (SP): Itaim, Vila Olímpia e Berrini. A unidade da Lapa, a próxima expansão da marca, também replicará o projeto.

“Como a gente consegue o gerenciamento da rede, é possível fazer com que a internet seja compartilhada de maneira equilibrada e justa para os clientes. Aqueles clientes que são heavy users escolhem pacotes com mais disponibilidade. Isso solucionou um grande problema que nós tínhamos antes”, comemora Camila Rocha.

Segurança e satisfação do cliente final

A satisfação do cliente não é apenas um lema vazio para o Co.W.. Afinal, todo o investimento na infraestrutura foi para dar ao cliente final, quem mais importa na equação, mais qualidade no seu dia a dia.

A segurança foi uma das preocupações. Anteriormente, quando ainda não havia controle dos usuários, todos os clientes compartilhavam a mesma rede, o que trazia riscos à segurança. Após a adoção da solução, cada cliente utiliza um espaço na rede que é só seu. Visitantes também conseguem utilizar uma rede destinada só para esse fim, sem que comprometa o rendimento das redes corporativas.

Para auxiliar e resolver demandas sobre as soluções, o Co.W. também conta com o Network Operation Center (NOC) da Teltec Solutions, que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana. “Nós não temos uma equipe de TI estruturada internamente, então podemos contar com o NOC. Recebemos orientação da equipe e temos sido muito bem acompanhados”, finaliza Camila.